Já lhe demos a conhecer três das seis linhas orientadoras para perder ou manter o peso, neste artigo.
Fique agora a conhecer as restantes.

Selecione!
Escolha alimentos de todos os grupos alimentares e diversifique ao máximo a sua alimentação, através da seleção de alimentos diferentes dentro de cada grupo, variando diariamente, semanalmente e de acordo com as épocas do ano.
Não elimine grupos alimentares específicos, como por exemplo, alimentos ricos em hidratos de carbono.
Prefira alimentos ricos nutricionalmente e limite os alimentos com elevada densidade energética e pouca densidade nutricional, tais como fast food, chocolates, álcool, sobremesas, bebidas brancas, entre outros.

Sacie-se!
Vários alimentos e produtos alimentares promovem uma maior saciação durante a refeição, sem aumentar consideravelmente o valor energético das refeições. Escolha-os. Desde as sopas, saladas e legumes crus, aos legumes confecionados, são várias as opções.
Por outro lado, alimentos ricos em proteína (leite e derivados, ovos, carne, peixe, leguminosas, frutos oleaginosos) também ajudam a matar a fome ao longo do dia.
Inclua fontes proteicas nas suas refeições principais e lanches, em doses adequadas. A proteína ajuda em dois aspetos importantes:

  • Controlo do apetite, uma vez que a sua digestão é mais demorada;
  • Redução da perda de massa muscular, que pode ocorrer no processo de perda de peso e que pretendemos evitar.

Persista!
É importante ser paciente e persistente num processo de perda de peso, já que os resultados não surgem do dia para a noite. É necessário um trabalho e dedicação contínua e a longo prazo para que os resultados alcançados sejam fruto de escolhas alimentares saudáveis e de um estilo de vida ativo.

Susana Francisco, Mestre em Exercício e Saúde, Nutricionista Estagiária e Atleta.
Membro da Ordem dos Nutricionistas nº1409NE.
Estagiária na Federação Portuguesa de Atletismo.

Perder ou manter peso com exercício e alimentação – parte 2