Desde a pré-história que o Homem usa o fogo para se aquecer e cozinhar carnes e vegetais crus, melhorando assim a sua digestibilidade e aumentando o tempo de conservação dos mesmos.

Com a evolução das artes culinárias são inúmeras as técnicas utilizadas que melhoram, aguçam mas também transformam quimicamente os diferentes alimentos que mais tarde serão consumidos. Em alguns casos, esta transformação química torna-se pouco vantajosa para o consumo humano e daí sermos bombardeados com as vantagens de ingerir a maioria dos alimentos no seu estado cru.

Por outro lado, hoje em dia, sabe-se que existem alguns alimentos que são nutricionalmente mais ricos depois de cozinhados!

Descubra 5 alimentos, para além das carnes e peixes, que depois de confecionados se tornam únicos e mais ricos, não só a nível nutricional, mas também ao nível da textura, da cor, do aroma e do sabor.

 

AVEIA
Característica – É dos cereais mais ricos em proteínas, lípidos e vitaminas do complexo B. Apresenta um elevado teor em sais minerais e substâncias estimulantes, tais como a avenose.
Benefício – Por ser rica em fibra solúvel e insolúvel ajuda na regulação do trânsito intestinal. Estimula o funcionamento da glândula tiróide e a substância avenose atua contra a fadiga favorecendo a resistência durante a atividade física e/ou intelectual. Cozinhe a aveia para que esta seja mais digerível potenciando a absorção dos micronutrientes, zinco e boro, no seu organismo.
Dica – 3 a 4 colheres de sopa por dia em flocos, creme ou grãos.

Saiba mais sobre a Aveia neste artigo: Flocos de Aveia: a campeã das manhãs e tardes saudáveis

CENOURA
Característica – rica em vitaminas A, B e C bem como em betacaroteno, açúcares simples e fibras solúveis.
Benefício – Dada a sua composição rica em betacaroteno, as cenouras têm uma característica importante no que respeita à proteção solar e bronzeadora. Ao cozinhar este alimento o antioxidante betacaroteno aumenta em 600% a sua disponibilidade.
Dica – Adicione sempre umas gotas de gordura aos cozinhados de cenoura.

COGUMELOS
Característica – A diversidade de cogumelos existente é tão elevada que a sua composição nutricional entre as diferentes espécies e se são selvagens ou cultivados varia muitíssimo. No âmbito geral são uma boa fonte de fibras, de potássio, ferro, cobre, selénio e vitamina B. Apresentam ainda grande quantidade de polifenóis e ergotioneína – substâncias antioxidadentes e anti-inflamatórias potentes.
Benefício – O seu consumo é benéfico contra o envelhecimento celular, fadiga, astenia cerebral, obstipação e falta de apetite. Cozinhar os cogumelos ajuda a que as células libertem e neutralizem as toxinas, tornando-se uma opção mais digerível e segura.
Dica – Prefira sempre para cozinhar os cogumelos frescos ou secos, apresentam um reduzido teor de sódio.

Saiba mais sobre os Cogumelos neste artigo: É um legume? Um tubérculo? Não. É um fungo.

ESPINAFRE
Característica – Apresenta uma composição nutricional com significativa quantidade em cálcio, fósforo, potássio, magnésio, zinco, iodo e algumas vitaminais tais como, A, B, C e D. Contém um teor interessante em ferro e clorofila. É rico em ácido oxálico.
Benefício – Por ser fonte de ferro é benéfico o seu consumo em caso de hemorragias e menstruações abundantes, favorece a formação de glóbulos vermelhos.
Dica – Opte por ferver ou cozer a vapor os espinafres, triplicando assim a quantidade de cálcio e tornando o ferro mais disponível para ser absorvido.

TOMATE
Característica – A cor vermelha do tomate demonstra que este é bastante rico em antioxidantes, nomeadamente em licopeno.
Benefício – Quando absorvido pelo organismo, este antioxidante ajuda a impedir e a reparar os danos causados nas células pelos radicais livres. Prefira o tomate cozinhado, pois desta forma o licopeno é mais facilmente absorvido.
Dica – Use e abuse da diversidade da culinária com tomate… Sopas, molhos, compotas, arrozes, risottos, pastas e afins.

Rita Calha, Nutricionista Membro da Ordem dos Nutricionistas nº 0529N.
Colaboração com Dietética e Nutrição da ESTeSL.

 

5 alimentos que são melhores quando confecionados