A bétula (Bétula Pendula), também designada por vidoeiro, é uma árvore da família das Betuláceas, de origem euro-asiática e comum na Ásia e América do Norte. Em Portugal, é espontânea nas regiões montanhosas do nordeste transmontano e na Serra da Estrela.

Curiosidade: Em várias culturas, esta planta adquiriu nomes populares como “árvore da vida” (Alemanha), “árvore da sabedoria” (durante a Idade Média, na Europa, porque fornecia aos pedagogos argumentos para inculcar as doutrinas sadias), “árvore do amor” ou “dama dos bosques” (Reino Unido).

A partir do tronco da árvore, durante a primavera, extrai-se a Água de Bétula.

Esta bebida destaca-se pelo seu sabor doce (devido ao xilitol naturalmente presente), baixo valor energético, ausência de gordura e pelo facto de ser uma fonte natural de manganês. Além disto, também contém aminoácidos livres e sais minerais, tais como potássio, magnésio, fósforo, cálcio, ferro, zinco e cobre.
Tudo isto faz com que a água de bétula, quando incluída numa dieta equilibrada e num estilo de vida saudável, contribua para o normal metabolismo de energia, para a manutenção de uma estrutura óssea normal, proteção das células contra oxidações indesejáveis e a normal formação de tecido conjuntivo.

.

.

.

Sara Martins, Nutricionista Jumbo.
Membro da Ordem dos Nutricionistas nº3103N

Água de Bétula