Sabia que…

A farinha de espelta tem um sabor ligeiramente doce, semelhante à noz?

E sabia que pode ser utilizada em alternativa à farinha de trigo comum e pode ser combinada com as farinhas de arroz, aveia, centeio, trigo-sarraceno ou alfarroba, em receitas de pão e pastelaria?

 

Os hidratos de carbono deste cereal são absorvidos mais lentamente (índice glicémico de 45 – médio) em comparação ao trigo (índice glicémico 80 – alto). Esta absorção mais lenta, devido ao seu índice glicémico mais baixo, significa que é um alimento que não eleva tão rapidamente os níveis de açúcar no sangue após o seu consumo, permitindo assim uma manutenção mais constante da glicemia (açúcar no sangue) durante o tempo. Este facto traduz-se em benefícios para o organismo, sendo um deles a sensação de saciedade mais prolongada no tempo.

Apresenta características nutricionais semelhantes às farinhas dos restantes cereais, destacando-se no entanto o seu valor mais elevado em fibra (cerca de mais 2g de fibra por 100g comparativamente à farinha de trigo integral) e em proteína (mais 5g de proteína por 100g comparativamente à farinha de trigo integral).

 

O consumo deste alimento de teor elevado em fibra insolúvel ajuda a regular o trânsito intestinal.

Joana Costa, Nutricionista Jumbo.
Membro da Ordem dos Nutricionistas nº2074N

Prove as nossas deliciosas receitas com farinha de espelta: Panquecas de Espelta com Agave e Crumble de Maçã e Chocolate.

Farinha de Espelta: fibra para a sua saúde