Tendo em conta o panorama da saúde alimentar ao nível nacional, a adesão à Dieta Mediterrânica deve fazer parte de um modelo de referência, devendo ser incentivada e promovida. Esta dieta preserva não só as tradições gastronómicas dos portugueses como apresenta inúmeras vantagens ao nível da prevenção de doenças, nomeadamente as doenças cardiovasculares. Como tal, também os petiscos de eleição para o verão, podem ter por base uma alimentação equilibrada de acordo com a dieta mediterrânica.
Este padrão alimentar compreende, entre outras características, a preferência pelo azeite como principal gordura de adição; o consumo abundante de pescado, em detrimento da ingestão de carne e o consumo moderado de vinho à refeição, entre outros.
O desafio de uma alimentação equilibrada é rejeitar a imagem estereotipada de “dieta” e a sua associação a regimes de reduzido aporte energético e desequilíbrio nutricional.

Neste sentido, e fazendo jus à gastronomia portuguesa e aos princípios da dieta mediterrânica deixamos-lhe algumas sugestões para os seus petiscos de verão com amigos:

  • Lapas grelhadas com sumo de limão;
  • Mexilhão aberto ao natural (na grelha) regado com sumo de limão;
  • Caracóis cozidos com orégãos;
  • Estopeta de atum (atum ao natural, pimento, tomate, cebola, azeite e vinagre – servido sob uma fatia de pão torrado).

Dica: Por vezes os petiscos tendem a ser acompanhados com refrigerantes ou bebidas açucaradas da moda. Estas soluções não só têm um acrescento de açúcares desnecessários à sua refeição como não apresentam benefícios nutricionais. Para evitar estas situações substitua os seus refrigerantes por uma limonada caseira com hortelã ou uma água aromatizada com limão, gengibre e canela ou simplesmente substitua as bebidas brancas por uma taça de vinho branco.

Deixamos algumas sugestões para se hidratar de forma saudável:
Limonada com borbulhas
Chá gelado com fruta fresca

Simone Fernandes, Nutricionista Membro da Ordem dos Nutricionistas nº1432N.

Petiscos de Verão – Prazeres sem culpa – parte 1