O sal é dos condimentos mais utilizados mundialmente e possivelmente o mais antigo. Estima-se que seja um hábito enraizado desde os 2000 anos a.C.

A sua capacidade para conservar os alimentos era tão importante, que no Império Romano o exército era pago em sal (“salário” deriva do latim salarium, que tem origem na palavra sal).
Com a industrialização alimentar a sua utilização foi intensificada e é atualmente usado, essencialmente, para aumentar a palatibilidade dos alimentos.

Os portugueses consomem mais do dobro das recomendações da Organização Mundial de Saúde (5g). O seu consumo excessivo está associado a uma maior pressão arterial e a um aumento do risco de doenças cardiovasculares, pelo que a palavra de ordem é REDUZIR a sua ingestão. Como? Com 2 regras simples!

  1. Limitar o consumo de alimentos processados.
  2. Medir o sal na confeção dos alimentos (1 colher de café para 4 porções).

Mais do que substituir o sal por ervas aromáticas e especiarias na confeção dos alimentos em casa, o importante é mesmo reduzir o consumo de alimentos processados, particularmente aqueles com elevado teor de sal, dado que contribuem em 65 a 70% para a ingestão de sal.

A consulta do rótulo dos alimentos é determinante na compra de alimentos processados, tais como sopas instantâneas, molhos, enchidos e fumados, enlatados, refeições pré-cozinhadas, queijos, manteiga, bolachas, cereais de pequeno-almoço, batatas fritas e outros aperitivos. Apesar destes serem os típicos alimentos que apresentam uma maior quantidade de sal, existem já alternativas como manteigas meio sal ou sem sal, queijo fatiado com teor reduzido de sal, cereais de pequeno-almoço e bolachas sem adição de sal, entre outros.

A legislação sobre alegações nutricionais considera que um alimento apresenta baixo teor de sal quando o seu teor de sal é ≤ 0,3g de sal por 100g ou 100ml de produto. Se for inevitável a aquisição, compare e opte pelo produto com menor teor de sal.

Por outro lado, nas receitas o “sal q.b.” deverá transformar-se em “sal q.”, isto é, sal quantificado para não ser exagerado. Ao confecionar utilize uma colher de café para 4 porções. Se lhe parecer insuficiente acrescente as ervas e as especiarias que lhe aprouver.

Raquel Ferreira, Nutricionista.
Membro da ordem dos Nutricionistas nº 0444N.
Colaboração com Dietética e Nutrição da ESTeSL.

Porque comemos tanto sal? Duas regras para diminuir.